segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Paul II - cap 14

Capítulo 14

No dia seguinte, eu e Sally conversávamos no quarto de hotel.
- Paul - disse ela - Sabe o que me preocupa?
- O quê? - perguntei, enquanto mexia nos cabelos dela.
- Aqueles dois caras que escaparam. E se eles nos denunciarem?
- Tem razão. Devíamos ter pensado nisso ontem. E agora?
- Vou passar a andar com o revólver por aí, caso a polícia nos persiga - ela sorriu - Qualquer coisa, tenho você.
- Virei um objeto agora?
- Algo parecido com isso...
- Você não presta.
- Eu sei.
Abracei Sally com cuidado.
- Eu estive pensando... E se eu acabar matando nosso filho?
- Está planejando fazer isso?
- Não, de jeito nenhum! Mas não sei, posso me descontrolar... Seria uma tragédia.
- Tanto faz. Eu provavelmente não me importaria. Não me importo com ninguém.
Por mais cruel que isso soasse, eu sabia que era provável. Por ter crescido com um pai que não estava nem aí para mim, e só fazia me mandar arrumar o cabelo e gritar com minha mãe, eu achei ainda mais possível que Sally simplesmente não se importasse com o próprio filho, sendo ela psicopata.
- Já decidiu o que fazer? - perguntei - Digo, sobre a gravidez? Seu pai não pode saber, lembra?
- Ele que se dane - disse Sally - Vou começar a trabalhar. Até ele descobrir, devo ter dinheiro suficiente para alugar um apartamento. E claro... - ela olhou para mim - Se você me ajudar, podemos alugar um apartamento bem melhor, juntos.
- Claro... Se não me deixar na rua e ficar com o apartamento só para você.
- Combinado, então.

0 comentários:

Postar um comentário

 
;