quinta-feira, 22 de março de 2012

Paul II - Capítulo 9

Capítulo 9

   Alguns meses se passaram. Eu continuava com a Sally, e ela parecia feliz com isso. Estarmos juntos já era uma notícia velha para a escola inteira, mesmo não sendo um namoro oficial. Eu também gostava de estar com Sally, mas não sentia por ela o que eu sentia pela Luna. Talvez por sermos muito parecidos? Afinal, como dizem, os opostos se atraem.
   Chegaram as férias, e passamos bastante tempo saindo juntos. Muitas vezes nadávamos na piscina de Sally, pois, já que era interna, o frio não nos incomodava. Tanto que, diferente da última vez, íamos com roupas de banho. Ela tinha um biquíni laranja e vermelho que ficava muito bem nela, e eu me encontrava encarando-o várias vezes, e desviava o olhar logo depois.
   Também íamos muito ao cemitério de madrugada. Bebíamos, e escutávamos as músicas que Sally levava no celular. Nunca gostei muito de música, mas era sempre bom deitar na grama, tonto, de olhos fechados, ouvindo solos de guitarra, enquanto segurava a mão da Sally.
   Certo dia, e não foi apenas um dia qualquer, quando estávamos fazendo exatamente isso, Sally virou e se deitou sobre mim, me beijando. Abracei sua cintura e retribuí os beijos.
   - E se fizéssemos algo a mais hoje, Paullie? – perguntou Sally.
   - Algo mais? O quê?
   - Você sabe... – e passou o dedo no meu peito, corando um pouco.
   - Não... Não sei não – e eu falava sério.
   - Awwwwn, Paullie... Você é tão fofo...
   Ela voltou a me beijar, e rolamos pela grama até estarmos sobre o túmulo de Luna, Sally em cima de mim.
   - Te adoro – ela disse.
   Ela poderia ter dito “te amo”, mas estaria mentindo. Psicopatas não amam.
   - Também gosto de você – respondi.
   - Então vamos selar isso – disse ela, tirando as roupas.

1 comentários:

MaNa disse...

Cadê o resto???
Quero ler mais!!!

Postar um comentário

 
;