segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Luto

   Hoje, mais uma vida foi levada pelo mundo do crime.
   O porteiro da minha escola, Wanderson, foi assaltado esta manhã. O diretor não deu muitas informações, mas sei que ele foi baleado, e chegou a falecer.
   No início, não consegui entender. Wanderson, que estava sempre ali de manhã, dando bom dia. Wandão, que sempre nos acompanhava nas excursões. O Wandão que nos consolava sempre que nos via chorando. O Wanderson que estava sempre disposto a ajudar, não importa com o que fosse. Ele não poderia morrer assim. Ele era querido. Ele era forte.
   Mas uma bala... Uma bala que perfura carne, músculos, ossos, coração... Nem o mais forte dos homens sobrevive a uma bala certeira, só se por milagre... E nosso Vanderson foi vítima de três tiros... E o tiro é uma covardia da parte dos bandidos, que atiram em quem não tem como se defender... Uma covardia com efeitos trágicos...
   Chorei quando percebi que tudo aquilo era verdade, e ainda choro agora, assim como muitos dos meus colegas e professores... Mas também vi gente que não quis acreditar. Gente que dizia: "Um homem daquele tamanho? Não, não pode ter morrido". Ou que simplesmente não queria acreditar... Sabe quando você gosta tanto de alguém, que acaba pensando que a pessoa é imortal?
   Provas adiadas, festivais de música e dança suspensos... Mas nada disso se compara aos corações partidos e lágrimas derramadas... Num país onde os lobos andam soltos...

1 comentários:

MaNa disse...

Sinto muito.
O mundo não é seguro para ninguém, nem mesmo para quem é forte.
Os lobos realmente andam soltos nessa selva de concreto em que vivemos.
Sinto muito mesmo. Sei como é perder alguém que gostamos.
Bjs

Postar um comentário

 
;