sábado, 19 de fevereiro de 2011

História do Fred

Então gente, escrevi isso em dez minutos, não ia postar aqui, mas amei tanto que vou ser obrigada a isso. É a coisa mais aleatória e sem noção que já escrevi. Então, coloquem seus capacetes anti-derretimento-de-cérebro só por precaução e podem ler.

Historinha do Freddiezinhoinho

Era uma vez a mãe do Freddie. A mãe do Freddie se chamava Marietta e era uma anja.
Um dia a mãe do Fred conheceu um homem. Eles namoraram muito tempo e então fizeram o Fred.
É assim: Quando dois adultos se amam muito, eles (jihflaksjgkngfdlksjfakslgnasjlkdf)
Então, nove meses depois o Freddie nasceu, junto com sua irmã, Louise. Seu nome era Frederico, apelidado para Fred, apelidado para Freddie.
O Fred teve uma infância linda e saudável. Com 9 anos, ganhou um gatinho preto que a mãe achou na rua. Fred amava seu gatinho, e cuidava dele com todo amor e carinho.
Mas o que ele não sabia é que o gatinho gostava mais da irmã dele, e na verdade ele queria se casar com ela.
Não, nada de zoofilia. O gato na verdade era um humano que pode virar gato.
Por isso, quando o Freddie tinha dez anos, o gato virou gente e quase matou a mãe do Fred na frente dele. Fred ficou apavorado.
O gato encheu uma seringa do sangue da mãe do Fred e injetou o sangue no Freddie. Desde então, Freddiezinho ficou viciado em injetar sangue na veia.
Por causa disso, foi expulso de casa e ficou morando na rua. Ele era surrado e abusado pelas pessoas más da rua, e comia comida do lixo ou às vezes ganhava um pão de alguma padaria.
Um dia, ele foi chamado por Deuzão pra ser um anjo da guarda. Ele ficou feliz e Deuzão também, pois teria menos um anjo vagabundo no mundo.
Então Fred conheceu sua protegida, Kathleen, de apelido Kath. KathsKathsKaths era uma esposa submissa a um marido desgraçadamente cruel. Fred se apaixonou por ela por que ela era doce e tinha cabelo castanho e gostava de nachos e sabia fazer uma coisa engraçada com a boca.
Fred beijou Kath uma vez, mas ela ficou com raiva porque era casada e não gostava do Freddie daquele jeito. E também porque ele se drogou com o sangue dela.
Por isso, Kathskaths mandou Freddiezinhoinho pra uma reabilitação.
Alguns meses depois Fred estava curado e saiu da reabilitação, e aprendeu a conversar com crocodilos. Mas para isso ele tinha que se vestir de crocodilo, senão os crocodilos o mordiam.
Doía.
Então ele voltou pra Kathskaths e cuidou dela. Um dia ele conheceu uma anja chamada Ameria e eles se casaram e eles tiveram um filho que na verdade era de outro cara.
Fred gosta de macarrão e cerejas.
Fim!

3 comentários:

Sílvia disse...

Que loucura!
Sem nexo!kkkk

Anônimo disse...

que confusão '-'

MaNa disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Postar um comentário

 
;