domingo, 12 de dezembro de 2010

Paul cap 11

Capítulo 11

Um dia cheguei em casa e fui recebido por um forte abraço de minha mãe. Olhei para a sala. Estava vazia.
- O que aconteceu? – perguntei.
- Vendemos os móveis quase todos – disse minha mãe – Menos seu armário e as outras coisas que já estavam aqui quando chegamos.
- Vamos nos mudar? Já?
- Ainda hoje. Vamos, arrume suas coisas.
- Certo.
Pequei uma maçã na cozinha e subi para o meu quarto. Abri a gaveta e entreguei a maçã para o diabrete. Ele a engoliu inteira, com o talo e as sementes. Depois abriu um sorriso diabólico e ao mesmo tempo amigável para mim.
- Eu vou embora, Johnson – falei.
Ele cuspiu na madeira do fundo da gaveta. Depois mostrou a língua para mim.
- Eu também vou sentir sua falta – eu disse – você vai achar outro dono, pode ter certeza. E se ele quiser te maltratar, sabe o que fazer, não?
O diabrete fez um som parecido com uma medonha risada. Eu ri também.
- Adeus, cara – me despedi.
E essa foi a última vez em que conversei com meu único amigo. Fechei a gaveta e comecei a arrumar minhas malas.

6 comentários:

Anônimo disse...

noss o dó >.< !

Saah *--* disse...

oi ammr, já troquei seu banner viu?
beeeeeeijos ;*

MaNa disse...

Quero sim!!! Ja peguei seu Banner, pega o meu tbm! Adorei seu blog, tbm amo escrever.

Sílvia disse...

A família vai se mudar?
Como será a futura vizinhança?
Serão tão estranhos quanto a família do Paul?

Lúcio Neto disse...

Belão ... pq ele aceitou se mudar tão facilmente? em um outro capítulo ele tava todo revoltado pq iria mudar!!

Bela disse...

pq ele ja tinha aceitado antes, nesse capitulo q ele tava revoltado

Postar um comentário

 
;